Análise comparativa entre métodos semiempíricos e resultado de ensaio de carregamento dinâmico para estimativa de capacidade de carga em estaca raiz

  • Morgana augusto Moreschi
  • Evlim Rossi

Resumo

Introdução. O processo construtivo de uma estaca está diretamente relacionado com a capacidade de carga, pois ela é imprescindível para o dimensionamento de um projeto economicamente viável e seguro. A capacidade de carga em estacas pode ser determinada por métodos semiempíricos baseados em sondagens de simples reconhecimento do solo. Objetivo. Comparar o valor da carga de ruptura para a estaca raiz estimado pelos métodos semiempíricos na fase de projeto e pelo resultado do ensaio de carregamento dinâmico. Métodos. Estimou-se a capacidade de carga de fundações profundas em estacas tipo raiz, aplicando os métodos Aoki e Velloso (1975) e Decourt e Quaresma (1978), baseados em resultados de ensaios SPT previamente realizados. Analisou-se um ensaio de carregamento dinâmico, previamente realizado, para comparativo com os resultados obtidos pelos métodos de previsão de capacidade de carga, a fim de determinar o método que se ajustou melhor aos resultados de campo para estacas tipo raiz. Resultado. Os resultados das estimativas feitas pelos dois métodos semiempirícos revelaram certa disparidade entre os resultados. Essas diferenças atribuem-se às simplificações e considerações de cada autor. Todavia, para a estimativa de capacidade de carga em fundações tipo estaca raiz é recomendado utilizar mais de um método para efeito de comparação. Conclusão. Ambos os métodos estudados se revelaram conservativos em relação ao comportamento observado da estaca in loco, o que evidencia que a utilização destes métodos semiempíricos para estimativa de capacidade de carga da obra estudada conduziu a valores dentro dos limites de segurança impostos pela norma vigente.


Palavras-chave: estaca raiz, capacidade de carga, semiempírico, teste  de carga, PDA.

Publicado
2019-04-09
Como Citar
MORESCHI, Morgana augusto; ROSSI, Evlim. Análise comparativa entre métodos semiempíricos e resultado de ensaio de carregamento dinâmico para estimativa de capacidade de carga em estaca raiz. Revista Espaço Transdisciplinar, [S.l.], v. 2, n. 01, p. 60-68, abr. 2019. ISSN 2526-6470. Disponível em: <http://periodicosnovomilenio.com.br/index.php/transdisciplinar/article/view/63>. Acesso em: 16 jul. 2019.